Conforto térmico: como aplicar na obra?

Conforto térmico na obra

O conforto térmico é uma das grandes tendências da arquitetura em 2024. Esse é um dos grandes legados deixado pela pandemia. A busca por ambientes mais funcionais, confortáveis e que promovem bem-estar permanecerá pelos próximos meses.

Para entender o impacto do conforto térmico no contexto atual, continue a leitura! Reunimos neste texto mais detalhes sobre o conceito e dicas de como aplicá-lo na obra.

Vamos lá?

Por que se preocupar com o conforto térmico?

O conforto térmico tem se tornado uma preocupação cada vez mais latente no setor. Isso se deve à crescente atenção quanto à sustentabilidade e às mudanças climáticas dos últimos anos. 

Segundo dados apontados pela UNEP, a elevação da temperatura global é um tópico alarmante. Para se ter uma ideia, os últimos seis anos foram os mais quentes registrados desde 1880!

A temperatura tem aumentado com certa velocidade, o que exige ações capazes de reduzir essas mudanças climáticas drásticas

Contudo, além dos impactos óbvios ao meio ambiente, é preciso destacar aqueles que nem sempre são associados nesse contexto. Como, por exemplo, os relacionados à saúde pública e ao gasto de energia

Já conforme informações citadas pela UFSM, calcula-se que, atualmente, as mudanças climáticas sejam responsáveis por, ao menos, 150 mil mortes ao ano. A previsão é de que esse número dobre até 2030.

Isso porque o aumento da temperatura do planeta é responsável por processos de hipertermia. Ou seja, quando o corpo eleva a temperatura, podendo ocasionar o óbito. Afinal, a umidade e as ondas de calor afetam diferentes sistemas do organismo.

Sem contar que altas temperaturas contribuem para o surgimento de novas pandemias e doenças infecciosas. E em contrapartida, o contrário também é preocupante! 

Isto é, o aumento das chuvas e desastres afetam a probabilidade do surgimento de doenças infecto-contagiosas. 

De qualquer forma, o desequilíbrio é extremamente prejudicial. Deve-se garantir que as edificações e empreendimentos sejam capazes de promover o conforto térmico, independente do cenário atual.

Como aplicá-lo na obra?

Como aplicar o conforto térmico

Como vimos, a promoção do conforto térmico nas obras auxilia na satisfação do cliente final. Afinal, com ele, será possível reduzir os dados das mudanças climáticas na saúde e nas despesas. 

Lembre-se também que há uma certa tendência relacionada à busca pelo bem-estar. O consumidor atual deseja encontrar soluções funcionais e confortáveis ao mesmo tempo.

Aqui, vale ressaltar que o conforto térmico é definido como, segundo o Laboratório de Eficiência Energética de Edificações (LABEEE): “a condição global de uma pessoa na qual ela não prefira sentir nem mais calor, e nem mais frio; ou seja, é um estado total de bem-estar físico e mental que expressa satisfação com o ambiente térmico ao seu redor”.

Importante frisar também que algumas normas regulamentadoras do setor especificam ensaios, testes e requisitos necessários para garantir o conforto térmico nas edificações. 

Como a NBR 15575 (Desempenho térmico em edificações), uma das principais. O ideal é segui-las para obter a correta orientação.

Diante desse contexto, citamos 3 dicas que contribuem para a aplicação do equilíbrio térmico em obras. Veja a lista completa abaixo!

1. Soluções que geram conforto

Soluções que geram conforto térmico

É preciso pensar e aplicar soluções capazes de contribuir para o conforto térmico do empreendimento. Nesse caso, deve-se avaliar os materiais utilizados durante a obra para garantir este equilíbrio durante toda a vida útil da edificação.

É possível citar alguns exemplos, como os brises. Eles, se utilizados em fachadas, contribuem para a ventilação, a incidência de luz e a formação de sobra. Dessa maneira, combatem as altas e baixas temperaturas, garantindo ambientes agradáveis e confortáveis.

Enquanto isso, as esquadrias, especialmente as de alumínio, são responsáveis por realizar a vedação adequada. Impedindo, assim, a passagem de correntes de ar e minimizando a troca de calor.

Além disso, o alumínio realiza o correto controle da radiação solar e da condução do calor. E, se acrescentados aos vidros termoacústicos, esse conforto se potencializa, garantindo melhor climatização dos ambientes e bem-estar, independente da época do ano.

Além deles é possível citar mais alguns exemplos de materiais. Como:

  • Telhado verde;
  • Telhas metálica, de claridade e termoacústica;
  • Pisos frios e flutuantes;
  • Blocos cerâmicos;
  • Materiais isolantes como  fibra de vidro, hidrossilicato de cálcio, manta de fibra cerâmica e o poliestireno expandido;
  • Drywall e cobogós nas paredes;
  • Madeira;
  • Espumas, e mais.

Leia também: Esquadrias de alumínio: 4 cuidados para conservar

2. Orientação solar e ventilação cruzada

Além dos materiais, algumas técnicas são essenciais para a garantia do isolamento e conforto térmico. E as principais são: orientação solar e ventilação cruzada

A primeira diz respeito ao equilíbrio entre a orientação do edifício quanto ao sol. Ou seja, a posição irá influenciar a quantidade de luz e calor solar presente no empreendimento. Aqui o objetivo é garantir a eficiência energética ao otimizar a incidência solar.

É possível avaliar a direção do sol a partir da:

  • Localização geográfica;
  • Estações do ano;
  • Orientação quanto ao norte, sul, leste e oeste;
  • Trajetória do sol e sombra;
  • Ângulos e cálculos específicos que promovem maior precisão, e mais.

Já a segunda corresponde à construção de duas aberturas (portas e janelas) opostas para a chegada de ventilação natural. Dessa forma, as correntes se cruzarão, carregando o ar quente para fora e deixando apenas o fresco dentro do ambiente.

Esses são só alguns exemplos de técnicas que colaboram com o conforto térmico. O ideal é avaliar os objetivos da obra e do empreendimento para entender qual delas faz mais sentido com o projeto.

3. Escolha adequada dos fornecedores

A seleção adequada dos fornecedores é indispensável para a qualidade dos materiais utilizados. Sem a certeza da eficiência das soluções, não há como garantir o conforto térmico. 

Por isso, opte por aqueles comprometidos em seguir as principais normas do setor. Avalie, também, a aplicação de tecnologias, inovação e técnicas modernas nas soluções oferecidas. Como é o caso, por exemplo, da Rohden!

As nossas soluções em esquadrias de alumínio são fabricadas com alta tecnologia, desde a criação de projetos até a finalização. Os vidros utilizados são os laminados, temperados e termoacústicos, com o mais alto padrão de qualidade e desempenho. 

Garantimos os ganhos de conforto acústico e térmico gerados por nossas soluções. Tudo isso com excelente resistência e durabilidade

Para isso, seguimos rigorosamente as principais normas técnicas e possibilitamos o desenvolvimento de projetos sob medida para cada obra.

Então, conheça mais de nossas soluções clicando no botão abaixo!

Kit porta pronta e esquadrias de alumínio termoacústicas Rohden: acesse e baixe o catálogo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *