7 dicas de como você lojista pode recuperar seu negócio!

7 dicas de como você lojista pode recuperar seu negócio!

Empreender não é fácil. São muitos os fatores capazes de derrubar um negócio, de questões econômicas a problemas estratégicos. Para recuperar seu negócio nos momentos mais críticos, é preciso identificar o problema e saber se planejar. 

Seja por falta de capital de giro, pela estagnação das vendas ou mesmo estoques parados, recuperar seu negócio envolve alguns pilares básicos, que têm como objetivo rever algumas características comuns entre muitas empresas no vermelho.

Sua empresa passa por dificuldades e você não sabe como dar o primeiro passo em direção à mudança? Acompanhe, a seguir, as nossas dicas para recuperar seu negócio e comece hoje mesmo a planejar sua retomada de sucesso!

Confira as 7 melhores dicas para recuperar seu negócio

Quando a situação aperta, nem sempre temos a clareza para identificar os problemas, ou mesmo pensar um passo a passo para recuperar o negócio. Ciente disso, trazemos algumas dicas básicas para você reavaliar a realidade da sua empresa.

1 Contabilize

Muitas empresas passam por dificuldades na organização financeira. É justamente em momentos de baixa que essa organização se faz ainda mais essencial, permitindo que o lojista identifique melhor os pontos críticos do negócio.

Sendo assim, fique atento à organização financeira da sua empresa, bem como contabilize todos os débitos, listando principalmente o quadro completo de dívidas, mesmo em relação às pessoas que por ventura estejam relacionadas à empresa.

Para não comprometer o fator organizacional, procure separar as dívidas por categorias:

  • Bancária
  • Tributária
  • Trabalhista
  • Com fornecedores.

Da mesma forma, separe também as dívidas por formato: cartão de crédito, cheque especial, empréstimo, etc. Sem essa organização, dificilmente você terá a clareza para analisar os gastos e as possibilidades diante do cenário.

2 Revise o estoque

No mundo dos negócios, uma regra é clara: mercadoria parada significa dinheiro parado. Se a sua empresa não vai muito bem, pode ser uma oportunidade ideal para fazer um levantamento de estoque.

Se até agora você negligenciava o controle do estoque, é preciso mudar essa realidade. 

Mantenha um controle rígido de tudo o que sai e entra, assim como das mercadorias paradas que estão tomando espaço. Isso trará mais tranquilidade e decisões mais assertivas, como aponta o blog Alerta Fiscal.

Faça um levantamento do estoque, traçando um panorama geral sobre a situação da sua empresa, analise os produtos que tem mais ou menos saída e busque unir forças com os seus fornecedores. 

Para não ser pego de surpresa, esteja alinhado com os seus fornecedores. Veja como eles estão operando nesse momento e combine os próximos passos quanto à compra e recebimento de mercadorias, negociando questões pertinentes.

Download Infográfico 20 dicas de ferramentas e canais para conquistar mais clientes

3 Tenha a organização em dia

Como apontamos anteriormente, o momento de crise oferece a oportunidade para a organização do negócio. Assim, você tem a chance de estruturar melhor alguns processos que talvez não estejam funcionando ou que precisem de adaptações.

Para garantir uma boa retomada, é importante investir os esforços nos pontos certos. Isso envolve organização financeira, de estoque, de estratégia, marketing, gestão de pessoas, enfim: tudo o que é essencial para o funcionamento da sua empresa.

Visualize suas operações e avalie os custos necessários para uma retomada. Antes de qualquer ação você deve arrumar a casa, organizando financeiramente o seu negócio por completo. 

Dessa forma, é possível estruturar o processo de retomada, descobrindo por onde começar e avaliando quanto isso vai lhe custar.

4 Tenha as prioridades pontuadas

Uma vez organizada a empresa, é hora de entender as suas prioridades. Pondere o que é preciso para colocar a empresa novamente no caminho certo e o que não pode ser negligenciado nesse momento.

Um exemplo: se você não pagar o financiamento de um equipamento, provavelmente haverá paralisação das atividades. Uma paralisação no momento da retomada pode custar a saúde financeira da sua empresa, afetando todo o planejamento.

Entenda as prioridades do seu negócio: o que é essencial e o que pode ficar para depois. Assim, fica mais fácil visualizar as ações necessárias para manter o negócio em funcionamento.

Como destaca o blog Abra seu Negócio, o ato de se planejar é fundamental para que seja possível visualizar o futuro. 

5 Calcule o ponto de equilíbrio

Uma maneira eficiente de acompanhar o controle do caixa da empresa é calculando o ponto de equilíbrio.

Também conhecido como break-even point, o ponto de equilíbrio é quando a venda dos produtos cobre os custos e despesas fixas e variáveis, sem sobra para o empresário, como descreve o blog Treasy.

O cálculo do ponto de equilíbrio diz respeito às necessidades de faturamento dos próximos meses para manter o caixa saudável, pelo menos cobrindo os custos operacionais do negócio. 

O cálculo é simples e exige a articulação de três pontos:

  • Levantar os Gastos Fixos mensais
  • Calcular a Margem de Contribuição (receitas subtraídas por custos variáveis)
  • Aplicar a seguinte fórmula: Ponto de Equilíbrio = Gastos Fixos divididos pela % Margem de Contribuição.

Embora simples, este indicador revela um dado importante. Trata-se de uma análise de viabilidade do empreendimento e adequação à realidade do mercado. É preciso identificar essa questão para então planejar a retomada.

6 Renegocie as dívidas

Uma das grandes ameaças a qualquer negócio se encontra nas dívidas contraídas. Esse dinheiro destinado a elas poderia muito bem arcar com custos do pessoal, bem como investimentos operacionais vitais.

Portanto, sempre que puder, busque alternativas para renegociar dívidas. Isso passa, é claro, por um bom planejamento financeiro. 

Demonstrar seriedade e capacidade de garantir os pagamentos é de suma importância nesse ponto.

No momento de negociar, busque comprovar aos bancos e fornecedores sua capacidade de saldar as dívidas, permitindo reduções nos valores, se necessário.

7 Corte os desperdícios

Um erro comum é pensar imediatamente em cortar a equipe, mas esquecer de outros fatores que envolvem desperdícios evitáveis. Sendo assim, é muito melhor adequar os funcionários à realidade de receita no lugar de simplesmente partir para demissões.

Considerando isso, o importante é, primeiro, eliminar tudo o que for considerado “desperdício”. Mesmo as pequenas ações fazem a diferença: isso significa não deixar a luz acesa, diminuir a conta telefônica, gastar menos água, etc.

É claro, os custos variam com a sua realidade específica. Se o aluguel for a maior fatia dos seus gastos, por exemplo, pode ser o momento de repensar a sua instalação geográfica, pesquisando novos pontos com preços acessíveis.

Nunca se esqueça: independente da situação da sua empresa, não entre em pânico. Recuperar seu negócio não é uma tarefa impossível. Divida suas ações em passos estratégicos e tenha essas dicas em mente enquanto planeja uma retomada.

Você já conhecia essas dicas para recuperar seu negócio? Se ficou com alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato conosco! 

Agora, se você quer conquistar novos clientes para sua loja, clique abaixo e faça o download gratuito do infográfico que elaboramos com dicas de ferramentas e canais!Download Infográfico 20 dicas de ferramentas e canais para conquistar mais clientes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *