Entenda como aplicar o Sistema de Gestão de Qualidade na construção civil

sistema de gestão da qualidade

O Sistema de Gestão de Qualidade (SQG) é uma ferramenta de gestão baseada na NBR ISO 9001. Com ela, é possível gerenciar processos, e entre outras coisas, com o foco na satisfação do cliente.

Portanto, nesse conteúdo será abordado as características de um SQG e os benefícios da implementação para uma construtora. Além disso, será apresentado um passo a passo para colocar em prática essa tática, bem como dicas.

Boa leitura!

O que é o sistema de gestão de qualidade (SQG)?

O Sistema de Gestão de Qualidade (SQG) é uma técnica de gestão desenvolvida com base na NBR ISO 9001. Essa é uma norma que, segundo o site Certificação ISO, é caracterizada por:

  • Focar no cliente;
  • Desenvolver a liderança, administrando bem as equipes;
  • Aprimorar a abordagem dos processos;
  • Desenvolver melhorias contínuas nos processos construtivos;
  • Aumentar o engajamento das pessoas, demonstrando a importância do trabalho dos colaboradores para o produto final;
  • Incentivar a tomada de decisão com base em evidências;
  • Aperfeiçoar a gestão de relacionamento com fornecedores.

Vale destacar que qualquer empresa pode ter um certificado de SQG para comprovar a qualidade dos serviços prestados e do gerenciamento.

Em resumo, o SQG é uma ferramenta estrutural com elementos definidos, de maneira interligada e integrada que ajudam no alcance da melhor qualidade na gestão, para, consequentemente, entregar produtos e serviços com excelência.

Para todas as ações e estratégias é necessário usar a ISO 9001 como base. É essa norma que estabelece os critérios e as etapas do processo construtivo para ter uma SQG eficiente.

Com ele é possível realizar um maior controle na gestão dos métodos construtivos ao tomar decisões baseadas em informações verificadas.

Benefícios para a construtora

Ainda de acordo com o site citado anteriormente, a implementação desse sistema para as construtoras podem ser resumidos em:

  • Desenvolvimento da capacidade de promoção dos produtos e serviços para que eles sirvam com qualidade aos requisitos dos clientes e dos estatutários;
  • Aprimoramento na visão sistêmica. Isso permite o aproveitamento de oportunidades para garantir a satisfação do cliente;
  • Maior capacidade para tratar dos riscos e de acordo com o seu contexto e objetivo.

Ainda é possível acrescentar algumas vantagens como: mais clareza nos processos, redução de custo com a diminuição de retrabalhos; e diferencial competitivo ao aumentar a credibilidade e a excelência dos serviços prestados da sua empresa.

Como implementar esse modelo de gestão

sistema de gestão da qualidade

A seguir um passo a passo de como colocar em prática o Sistema de Gestão de Qualidade nos processos da sua construtora.

É preciso destacar que esse guia tem base em um estudo sobre o termo.

1  Levantamento das necessidades e planejamento do sistema 

Antes de implementar o SQG é preciso definir o foco primário das melhorias. Ou seja, identifique qual das normas de qualidade será a primeira a ser testada. 

É recomendável que faça aos poucos para não atrapalhar nenhum dos processos. Isso porque a quantidade de informações que precisam ser trabalhadas e revisitadas será grande. Então é essencial ter muita atenção em cada etapa.

A principal dica aqui é optar por aquela que mais vai representar os objetivos da sua construtora e como ela gostaria de ser reconhecida.

Após escolher o principal critério, é preciso realizar um diagnóstico para planejamento das atividades mais eficiente.

Analise o contexto da construtora, os fatores internos e externos e como podem impactar os objetivos do negócio.

Logo, analise o seu sistema atual, seja ele informal ou não. Aqui é o momento de identificar os erros de cada setor e as principais dificuldades na oferta de um serviço de qualidade e produtivo.

2 Projeto do sistema

Esse é o momento de identificar os processos para a saber como organizá-los de maneira a facilitar a prática.

Portanto, faça um mapeamento deles e as suas interligações. Assim, será mais simples de otimizá-los e de diminuir problemas por conta da falta de informação entre uma etapa e outra.

Em seguida, é essencial determinar os limites, os processos necessários para a aplicabilidade, a sequência e a interação entre eles. 

Para só depois definir e aplicar os critérios e táticas de monitoramento, metas e indicadores de desempenho que facilitam a medição e, assim, garantir um maior controle dos processos.

Logo, é preciso identificar os recursos necessários para cada etapa. Bem como, conferir a responsabilidade a uma certa equipe.

Não deixe de, nesse período, avaliar os riscos, oportunidades e os processos já estabelecidos, facilitando a implementação das mudanças necessárias.

E em todo momento, documente os procedimentos para garantir que tudo seja realizado conforme o planejamento.

3 Implantação 

Esse já é o momento de colocar em prática o que foi decidido e acordado na etapa anterior. Essa é uma maneira de identificar o que traz resultado e o que não, para fazer os ajustes necessários ao longo do caminho.

Ainda segundo o estudo, nessa fase são realizadas as etapas, em ordem:

  • Promover um treinamento nos procedimentos do trabalho; 
  • Implementar os processos, procedimentos e documentos e em seguida fazer a revisão dos mesmos; 
  • Realizar os treinamentos de auditores internos; 
  • Efetuar a auditoria interna; 
  • Verificar a análise das auditorias e definição dos planos de ação; 
  • Implementar a supervisão das ações de melhoria.

4 Auditoria de certificação

O último passo diz respeito a certificação, de fato, do Sistema de Gestão de Qualidade. Aqui é definido o órgão que fará a certificação, o planejamento e a realização de auditorias, além da avaliação dos resultados e as ações necessárias para a melhorar o sistema.

Segundo o estudo, a ABNT NBR ISO determina que esse processo de certificação inicial seja feito em dois momentos. Além disso, a instituição ainda permite que a construtora solicite uma pré-auditoria da certificação para corrigir as falhas identificadas que dificultariam o recebimento do certificado.

Algumas dicas para potencializar a implantação do SQG

Realize constantemente um acompanhamento. Invista em auditorias internas e externas, de maneira periódica, para analisar com mais detalhes o que tem sido feito e aperfeiçoar ainda mais o seu sistema ao sugerir pontos de melhoria.

Da mesma maneira que, após a certificação, é essencial manter a frequência de revisão e checagem do seu sistema. Isso porque com o tempo, e com as transformações tecnológicas, surgem inovações que podem aprimorar e otimizar alguns processos. E ainda, dados e informações coletadas há muito tempo não serão condizentes com a realidade.

Quais são os próximos passos?

Esse artigo abordou as características do Sistema de Gestão de Qualidade. Bem como um passo a passo e dicas de como implementar essa ferramenta na sua construtora para ter maior credibilidade e qualidade na entrega dos seus serviços.

Se você quer entender um pouco mais sobre a importância de uma boa parceria entre fornecedor e cliente, baixe gratuitamente o nosso infográfico sobre o case de sucesso da incorporadora Speranzini Engenharia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.