Nanotecnologia na construção civil: o que ela traz em novas possibilidades

nanotecnologia na construção civil

Você já ouviu falar em nanotecnologia?

Essa é uma ciência que se dedica ao estudo da manipulação da matéria numa escala atômica e molecular, lidando com estruturas entre 1 e 1 000 nanômetros. A nanotecnologia é utilizada em diferentes áreas, como a medicina, eletrônica, ciência da computação, física, química, biologia e engenharia dos materiais.

Ultimamente também vem sendo empregada na construção civil com o desenvolvimento de materiais especiais e mais resistentes. Além disso, é uma maneira de trazer mais sustentabilidade para o setor.

Neste artigo você verá o que é nanotecnologia, as suas aplicações na construção civil, quais são os possíveis impactos, sua relação com a sustentabilidade e as perspectivas futuras para a nanotecnologia. Continue a leitura!

O que é a nanotecnologia?

A nanotecnologia está cada vez mais presente no nosso dia a dia e é uma área promissora para todas as indústrias a partir deste século. Essa revolução nanotecnológica está presente também na arquitetura e na construção civil.

A nanotecnologia consiste em elaborar e desenvolver produtos a partir de partículas que podem chegar a um tamanho até um bilhão de vezes menor que um metro. E isso, hoje, já é uma realidade. Os nanomateriais podem ser encontrados desde a estrutura até os acabamentos mais finos.

Conforme o site CasaCor, “o desenvolvimento de novos produtos a partir de partículas um bilhão de vezes menores que um metro já é uma realidade para o setor.”

É inegável, o caminho para a transformação é a tecnologia e isso já não é surpresa para ninguém. Através dela é possível aumentar as possibilidades e superar limites, que antes eram inalcançáveis. Dentro disso o uso da nanotecnologia na construção civil aponta como uma maneira de revolucionar o setor.

O avanço da nanotecnologia têm beneficiado diversos segmentos e a engenharia civil é um deles, devido ao desenvolvimento de recursos materiais e energéticos cada vez mais eficazes.

Quais as aplicações da nanotecnologia na construção civil?

É possível aplicar a nanotecnologia em inúmeras oportunidades. Quando se trata da indústria em geral, englobando diversos setores, alguns estudos mostram que a nanotecnologia é utilizada em até mais de 800 produtos.

Vamos descobrir os principais no setor da construção civil, a seguir:

Argamassas poliméricas

A argamassa polimérica tem como base o cimento e é produzida industrialmente com alguns aditivos específicos, assim como polímeros e minerais, estes elementos proporcionam à argamassa características impermeabilizantes e com maior aplicabilidade que a convencional.

Solventes biodegradáveis

O solvente biodegradável é, basicamente, um produto desenvolvido para a limpeza pesada voltado para diversos produtos, principalmente para produtos empregados em indústrias, como, por exemplo, na remoção de óleos, graxas e outros que estão ligados ao processo de desengraxe a frio com secagem rápida.

Esquadrias com revestimento nanocerâmico

Elas possuem uma camada nanocerâmica e proporcionam maior aderência para as tintas de acabamento, protegem a superfície metálica contra corrosão, é isenta de materiais pesados e fósforo, não contém componentes orgânicos voláteis, utiliza menos água em todo processo, gera resíduos de baixa toxicidade e necessita de pouco tratamento para o seu descarte adequado.

Vidros anti-fogo

Conforme a Anavidro, os vidros resistentes ao fogo são capazes de bloquear o curso das chamas, existem dois tipos no mercado: o antichamas e o corta-fogo. Os vidros contra fogo são utilizados em diversas aplicações: divisórias de escritórios, saídas de emergência, rotas de fuga, locais públicos de difícil evacuação, coberturas e laterais de túneis e fachadas de edifícios.

Nanotubos de carbono

Este é o mais interessante, pois, é desenvolvido a partir de um elemento químico que pode originar duas ou mais substâncias simples diferentes, estes, chamados alótropos, são tubos ocos. Quando empregados em alguns materiais, como o cimento, adquirem uma força maior que a do aço, podem armazenar hidrogênio e são flexíveis. Isso faz com que ele gere um concreto ainda mais resistente, possibilitando obras maiores e mais complexas.

Nanotecnologia na construção civil

Um outro exemplo, é o grafeno, utilizado como nanotecnologia na construção civil. Ele é uma das formas do carbono cristalizado, que se assemelha muito ao diamante e ao grafite.

Ao ser incorporado ao aço, apesar de ser mais leve, aumenta, em até cinquenta vezes, a vida útil da estrutura. Ainda possibilita a diminuição do uso de anti corrosivos e manutenções periódicas, exigidas pelo aço.

Já há alguns anos que a construção civil vem avançando tecnologicamente e isso traz diversos benefícios. Estão em um número cada vez maior nas construções, apesar de serem quase imperceptíveis visualmente. Vale ressaltar que a sustentabilidade está cada vez mais sendo levada em conta como um dos diferenciais das empresas de construção e isso vai muito além de reduzir os custos no canteiro de obras.

Uma das vantagens da nanotecnologia é a possibilidade de fabricar produtos com características diferenciadas, e ao manipular a estrutura molecular, ter a geometria da composição de moléculas dos materiais alteradas. Sendo assim, com esta modificação geométrica, os elementos têm as características físico-químicas transformadas, tornando-se diferente das características tradicionais.

Quais são os possíveis impactos da nanotecnologia na construção civil?

Você consegue imaginar um prédio onde a fachada é inteira composta com placas de aço? Para que essas placas não oxidem, podem ser aplicados filmes finos compostos por nanopartículas, nas placas. Fazendo com que sejam uma espécie de barreira de proteção contra a oxidação na chapa.

Além do mais, ao empregar a nanotecnologia, como o grafeno e nanotubos de carbono, a uma estrutura de concreto, ela se tornará indiferente a agentes degradantes, como a carbonatação e oxidação, pois a sua microestrutura é sujeita a um reforço que garante uma maior resistência, durabilidade e performance.

O aumento da vida útil das estruturas faz com que as construções tenham maior durabilidade. Por exemplo, uma construção que foi projetada inicialmente para durar cinquenta anos, pode vir a durar cem anos.

Num panorama global, o consumo dos recursos naturais irá reduzir e isso é muito bom para a sustentabilidade. Em vez de serem construídos dois edifícios para que durem cinquenta anos cada, é possível criar um único, que durará mais e consumirá menos.

A nanotecnologia e a sustentabilidade

Esses concretos, além de serem mais resistentes, também possuem uma característica sustentável, um tema muito importante na atualidade e para o futuro

Com as otimizações, como melhor desempenho e alta produtividade do cimento, o emprego da nanotecnologia diminui a emissão de gases e o consumo de água. Também há uma redução nos investimentos quanto à concretagem, pois suas estruturas e suas moléculas estão mais reforçadas.

A nanotecnologia também tem contribuído para o desenvolvimento de sensores capazes de controlar sistemas elétricos e mecânicos em ambientes por meio do monitoramento de fatores como temperatura, fumaça e ruído, por exemplo. Os sensores mais sofisticados também podem fornecer informações precisas sobre as propriedades do concreto, indicando a necessidade de medidas corretivas em estruturas.

Perspectivas futuras

Quando se trata de prever o futuro do uso da nanotecnologia, podemos indicar alguns pontos positivos e outros que não contribuem tão positivamente para o seu uso.

Pelo lado positivo espera-se um crescimento mundial por conta dos avanços tecnológicos; aumento do apoio governamental; maior investimento privado e maior demanda de dispositivos menores.

Agora, alguns pontos não favorecem o seu uso e podem até ter uma repercussão negativa. Estes estão ligados aos riscos ambientais, sanitários e de segurança da nanotecnologia, além de preocupações quanto á comercialização, que podem trazer algumas dificuldades em sua expansão no mercado.

Gostou do conteúdo? Para continuar acompanhando os assuntos de tecnologia na construção civil, veja também o artigo: Tecnologias na construção civil: quais estarão em foco nos próximos anos?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.