Origem do produto – Certificação da madeira

Rohden Portas

Uma das maiores preocupações do mercado em relação aos produtos provenientes da madeira é quanto a origem da mesma. E com razão, já que comprar uma madeira ilegal pode acarretar inúmeros prejuízos. É extremamente relevante optar por empresas que fabricam através de reflorestamento. Elas estão dentro da legalidade e com a certificação necessária. Isso garante não apenas conformidade com a lei, mas garantia de qualidade das peças e benefícios ao meio ambiente.

Florestas com fins comerciais

A prática de reflorestamento deu seus primeiros passos com o primeiro Código Florestal, lançado em 1934. E foi devido às grandes áreas desmatadas para obtenção de madeira. Apesar disso, foi apenas com o Código Florestal seguinte, de 1965, que realmente alterou a forma como o manejo das florestas acontecia. Foi nessa época que o poder público começou a estimular o reflorestamento via incentivos fiscais. Hoje este cenário ainda perdura. A maior parte do reflorestamento ocorre por florestas plantadas, predominando o eucalipto (70,8%) e o pinus (22%). Outras espécies como acácia, seringueira, paricá, teca e pópulus, por exemplo, também são usadas, mas em quantidades bem menores. O clima e o solo do Brasil favorecem o crescimento dessas espécies. Transformando o país em um dos maiores produtores de produtos de reflorestamento do mundo.

Rohden PortasAs principais empresas que contribuem com o reflorestamento são as de papel e celulose e siderúrgicas. Elas utilizam essas árvores para produção de produtos. As árvores são usadas principalmente para produção de papel, celulose, painéis industrializados e carvão vegetal. Claro que a indústria moveleira e madeireira também se utiliza do reflorestamento para seus produtos, como é o caso das portas da Rohden. Algumas áreas reflorestadas são destinadas também à captação dos gases efeito estufa, para comercializá-los no mercado de carbono. Os compradores geralmente são empresas ou governos de países desenvolvidos que necessitam alcançar valores de redução de emissão dos gases.

Móveis e Portas

Os móveis e peças feitos de madeira de reflorestamento vão desde os móveis de custo relativamente baixo, confeccionado em madeira aglomerada. Até os de alta qualidade, desempenho e design. Que caracterizaram os móveis em madeira sólida de pinus e araucária, com beleza e resistência. As madeireiras de reflorestamento contribuem intensamente para suprir o setor moveleiro com matéria-prima de ótima qualidade a preços competitivos. As madeiras de reflorestamento usada para fabricação de móveis e peças de madeiras apresentam qualidade, garantia e ótima estética, o que faz sua utilização apresentar várias vantagens!

Certificação Florestal

Certificação florestal é um sistema de inspeção em que há um acompanhamento da madeira permitindo sua rastreabilidade até o produto acabado. Este processo assegura a origem do produto em florestas manejadas adequadamente, obedecendo a princípios ambientais, sociais e econômicos.

O FSC (Forest Stewardship Council – Conselho de Manejo Florestal) é um sistema unificado e internacional de certificação. Aceito mundialmente. Uma rede cada vez mais ampla de organizações e companhias A demandam por madeira certificada. Elas estão interessadas em incentivar e garantir que sua matéria-prima seja procedente de florestas bem manejadas, que estão comprometidas com a melhora das condições climáticas e preservação do meio ambiente.

Porque a certificação é importante

Para obter um selo de certificação da madeira deve-se cumprir uma série de requisitos exigidos pelo FSC. Os produtores devem utilizar técnicas que protejam o ciclo natural da floresta e causem o mínimo impacto. Devem permitir sua renovação e permanência, de forma a garantir também a biodiversidade que abriga. Assim, ao se identificar o Selo FSC no produto, sabe-se que sua floresta de origem está sendo explorada de acordo com todas as leis vigentes e de forma correta do ponto de vista ecológico, social e econômico. Isso diferencia o produto de outros similares, agregando valor.

A secretária executiva do FSC Brasil, Fabíola Zerbini, explica que o FSC é uma organização não governamental e sem fins lucrativos. “O selo oferece um link confiável entre a produção e o consumo responsáveis de produtos florestais, permitindo que consumidores e empresas tomem decisões em prol do bem das pessoas e do ambiente.”

Rohden PortasAssim como o FSC Brasil, o Certflor (Programa Brasileiro de Certificação Florestal) atua nesta área, seguindo critérios e indicadores nacionais prescritos nas normas elaboradas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e integradas ao Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade e ao Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

Estes princípios e critérios tratam das questões ambientais, sociais e econômicas da atividade florestal para garantir o bom uso dos recursos naturais, saúde e segurança no trabalho e bem-estar das comunidades do entorno e das partes interessadas.

Madeira Ilegal

Ao contrário disso, quando a madeira é extraída ilegalmente, critérios ambientais são desrespeitados e ignorados. Como extração indiscriminada de árvores e o não reflorestamento. Na extração ilegal, as árvores mais valorizadas são retiradas destruindo outras ao redor. Inclusive a legislação trabalhista é desprezada e há registros de mão de obra ilegal. No final, muitas vezes, toda a floresta é derrubada, dando lugar a pastagens ou plantios agrícolas.

Há de se convir que produtos derivados desse tipo de atividade chegam ao comércio com preço mais baixo que aqueles certificados ou legais. Mas isso só é possível devido às precárias condições de trabalho, não pagamento de encargos trabalhistas, exploração em unidades de conservação, fraude de documentos e sonegação.

Quando o consumidor adquire produtos de madeira ilegal, contribui para aumentar o desmatamento e as irregularidades do país. Uma área de floresta explorada de forma não sustentável tende a desaparecer, destruindo a biodiversidade local e alterando regimes de chuvas em outras regiões do país.

Rohden Portas

Investir em reflorestamento traz vantagens à Rohden como empresa. Pois permite à empresa dispor de sua própria matéria-prima renovável. Especialmente com uma capacidade produtiva de mais de 4 mil portas/dia, que é a que a empresa apresenta hoje. Essa percepção de sustentabilidade e a preocupação ambiental da Rohden também está na produção de energia. Os resíduos sólidos industriais e subprodutos florestais são aproveitados para alimentar uma usina termoelétrica que gera a energia consumida pela empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.